Histórico

Casa do Caminho

A partir do ideal de um grupo de amigos, motivado por Danival Roberto Alves, foi fundada uma casa de apoio para abrigar o portador do vírus HIV e para dar assistência a ele e a seus familiares. Em virtude das precárias condições de vida e de saúde ocasionadas, dentre outros motivos, pelo aumento da incidência da AIDS e pela crescente demanda de pessoas contaminadas, esse grupo, que já realizava um trabalho de visita domiciliar aos portadores do vírus HIV, entendeu que o melhor seria a construção de um local próprio, onde os mesmos pudessem receber apoio e assistência integral. O processo histórico partiu da mobilização dessas pessoas, envolvendo a comunidade, com o objetivo de adquirir recursos para a construção da sede, que, ao final de seis anos, estava construída. Desde então, a Casa do Caminho tem sido administrada por uma diretoria executiva formada por seis membros e por um conselho fiscal composto de três membros. A casa passou, então, a abrigar portadores do vírus HIV e seus familiares, de acordo com as determinações de seu Estatuto Social, e vem sendo mantida com contribuições de seus associados, com doações da comunidade, com recursos advindos de parcerias e de convênios. A Casa não mantem nenhum vínculo de manutenção com casas espíritas próximas, como o Lar Espírita Pedro e Paulo, devendo as doações serem diretamente entregues no Colégio Cenecista Dr. José Ferreira ou diretamente na Casa do Caminho de Uberaba na avenida Padre Eddie Bernardes Silva, nº 759, bairro de Lourdes, para o responsável que estiver a postos no dia.

Objetivos Específicos

* Oferecer moradia e alimentação aos portadores do vírus HIV e a seus familiares, proporcionando-lhes melhor qualidade de vida.

  • Viabilizar, ministrar e fornecer toda a medicação destinada ao portador do vírus HIV.
  • Agendar consultas médicas e acompanhar todo o tratamento ambulatorial e hospitalar.
  • Promover ações que ofereçam alternativas de trabalho.
  • Promover a realização de eventos, reuniões, palestras e divulgação de informações relativas ao portador do vírus HIV, visando, com isso, a reduzir a estigmatização, a exclusão e a marginalização do chamado doente de AIDS.
  • Promover grupos de apoio ou de informação, voltados aos portadores do vírus HIV.
  • Viabilizar meios para a aquisição de documentos.
  • Oferecer um espaço de lazer e de recreação aos portadores do vírus HIV e a seus familiares.
  • Possibilitar a reinserção familiar do atendido na comunidade e no mercado de trabalho.
  • Promover momentos de evangelização, sem discriminação de culto, credo ou religião.
  • Promover assistência social, educacional e jurídica aos portadores do vírus HIV e a seus familiares.
  • Promover a integração do portador do vírus HIV com a comunidade, por meio de atividades conjuntas.
  • Proporcionar apoio na alimentação às famílias de baixa renda que residem nos bairros próximos à Casa do Caminho.