Tangram é um antigo jogo chinês, que consiste na formação de figuras e desenhos por meio de 7 peças, com as quais é possível criar e montar cerca de 1700 figuras entre animais, plantas, pessoas, objetos, letras, números, figuras geométricas e outros. Em chinês, o tangram é conhecido como Chi chiao tu, ou "as sete peças inteligentes". Não se sabe exatamente quando o jogo surgiu, embora exista uma lenda sobre tal criação. Segundo a mesma, um imperador chinês quebrou um espelho, e ao tentar juntar os pedaços e remontá-lo, percebeu que poderia construir muitas formas com seus cacos.

Outra diz que o tangram se originou quando um homem tentava consertar os pedaços quebrados de um azulejo de porcelana. Independentemente de qual seja a verdadeira lenda, o tangram é muito conhecido hoje em dia e é jogado há séculos em todo o Oriente. De lá, o quebra-cabeça chinês se espalhou por toda a Ásia, Europa e Estados Unidos. A referência mais antiga é de um painel em madeira de 1780, de Utamaro, com a imagem de duas senhoras chinesas a resolver um tangram. O tangram também é um excelente instrumento mediador no que dizem respeito a questões que desenvolvam a visualização espacial. Assim, é importante que o professor estimule seus alunos na busca de soluções que, neste caso, não são padronizadas. Isto contribui para o desenvolvimento do raciocínio, da paciência e da criatividade e favorece a construção do conhecimento matemático.